“Vós sois a nossa carta, escrita em nosso coração, conhecida e lida por todos os homens, estando já manifestos como carta de Cristo, produzida por nosso ministério, escrita não com tinta, mas pelo Espírito do Deus vivente, não em tábuas de pedra, mas em tábuas de carne, isto é, nos corações.” (2 Co3:2-3)

Como divulgar a sua mensagem ?

 Todos nós sabemos que o desejo de Jesus, além de trazer salvação para a humanidade, é fazer discípulos. Levantar filhos que propaguem as boas novas do reino  e atraia outros a sua presença. Nesse versículo, Paulo traz o exemplo da carta para nos fazer pensar a respeito da influencia que exercemos, na vida das pessoas a nossa volta, através daquilo que carregamos.

 Todos nós temos uma história e uma mensagem. Como podemos então identificar se a mensagem que carregamos é legitima em Deus? A resposta está no selo, pois ele carrega a assinatura, a marca simbólica de um Estado ou Rei. É como um sinal particular que identifica da onde a mensagem está vindo.  Para o Cristão, o Espírito Santo é o selo e a mensagem que carregamos precisa conter o seu carimbo. Segundo a história, antes de o selo ser criado, quem pagava a correspondência era o destinatário, o que gerava inúmeras devoluções e transtornos para a época, pois ao receber a correspondência, muitos não tinham recursos para pagar e eram obrigados a devolver sem saber a mensagem que continha.

A importância do selo.

Em 1940, Penny Black teve a ideia de que o remetente pagasse pelo envio, para que nada mais fosse devolvido. O selo passou a ser a garantia de que estava pago, havia autorização para receber a correspondência. O selo é o Espírito e Jesus é o remetente que pagou tudo por nós e pela sua infinita graça, mesmo sem merecer, recebemos da sua parte a herança que nos foi conquistada, uma nova vida e uma nova natureza. Podemos tomar posse, e desfrutar do que Ele nos entrega porque TUDO JÁ FOI PAGO NA CRUZ.  Por isso, para que o mundo identifique o que carregamos como legitimo da parte de Deus, precisamos estar a aliançados com Jesus e caminhando em comunhão com o Espírito Santo.

De que maneira você influencia o meio em que vive?

O desejo do Senhor é que ao nos ler, as pessoas encontrem mais sobre Ele do que sobre nós. Se o fundamento da nossa vida for a palavra do Senhor e não as coisas desse mundo, certamente seremos reconhecidos como embaixadores de Cristo nessa geração.  Se Jesus é o remetente e o Espírito é o selo, qual o nosso papel como cartas? Somos apenas o veículo, o meio pelo qual a mensagem precisa ser lida.

O nosso papel é andar em comunhão com o Espírito Santo para que Ele escreva, em nossos corações, a mensagem que o mundo anseia ler. Então precisamos andar num modo de vida que Cristo seja o fundamento, e não as coisas do mundo, não as obras da carne, mais que contenha em nós o fruto do espírito : amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão, domínio próprio. (Gálatas 5.22-23). Que Deus como Pai, seja o autor da mensagem que você carrega, pois, não é sobre nós, é tudo sobre Ele.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp