A fé do tamanho do grão de mostarda.

  Há milhares de anos, o Senhor Jesus Cristo manifestou a necessidade e o desejo de alcançar às almas perdidas. Em Mateus 9: 35 vemos que “percorria Jesus todas as cidades e aldeias, ensinando nas sinagogas deles, e pregando o evangelho do reino, e curando todas as enfermidades e moléstias entre o povo.”

Mas o próprio Jesus reconheceu que era necessário que outros fossem alistados para trabalhar na Seara.

Então, disse aos seus discípulos: A seara é realmente grande, mas poucos os ceifeiros.
Rogai, pois, ao Senhor da seara, que mande ceifeiros para a sua seara. Mateus 9:37,38.

Vamos ver a seguir como podemos responder corretamente a essa demanda de Deus.

Jesus foi muito diligente em pregar e manifestar o reino de Deus: A Bíblia diz que Ele passou por TODAS as cidades ensinando e pregando.  

O problema hoje em dia é que muitas pessoas estão acomodadas, nos dias atuais tendo todos os meios de transporte, comunicação, recursos, etc. ainda assim não querem sair da sua “zona de conforto”, e é por isso que vemos inúmeras pessoas se perdendo e em muitos casos não fazemos nada para evitá-lo. 

Pelo contrário, Jesus esforçou-se por percorrer longas distâncias para procurar e salvar os perdidos, não só em locais com algum conforto, mas também em locais de difícil acesso. Ele é nosso exemplo de alguém apaixonado por almas. 

Jesus expressava com seu modo de viver uma forte compaixão pelos perdidos.  

Precisamos aprender com Ele e orar pra que a indiferença deixe o nosso coração. À medida que as pessoas passam por nós, que vemos as circunstâncias a nossa volta, como fome, crianças em abandono, momentos de extrema aflição em várias partes do mundo, até pensamos que podemos ajudar, mais alguns dias depois nos esquecemos e seguimos a nossa rotina , olhando apenas para os nossos próprios problemas.

A compaixão de Jesus o moveu a não medir esforços ou recursos para alcançar almas, mesmo muitas vezes passando por aflições e perigo. Acima de tudo pregou a mensagem de restauração e salvação que é o evangelho do reino. 

Jesus revelou a realidade do mundo.

A colheita é grande, mas os trabalhadores são poucos.  Infelizmente, esta realidade não mudou muito nos dias de hoje, em que tantos avanços da ciência, da tecnologia, de tantos recursos foram descobertos, a colheita, ou seja, as almas de Cristo, são muitas, e há pouco trabalhadores dispostos a se sacrificar pela colheita. 

 O reino de Deus requer pessoas que estejam dispostas, com amor, companheirismo, disposição, dedicação e empenho, a deixar o seu conforto e buscar as almas para conduzir ao reino de Deus. 

Jesus ensina a maneira correta para responder tal realidade.

” ORE AO Senhor da Colheita”. Isso nos fala de uma oração direta a Dono das almas, a Deus Pai. Todos nós podemos nos tornar obreiros na obra de Deus, porque Ele não procura pessoas qualificadas aos olhos humanos, mas com o coração disposto a obedecer e alegrar o seu coração.

Em qualquer lugar precisamos encontrar o perdido e pelo poder da palavra leva-lo a conhecer o Novo e Vivo caminho.  

Há um clamor pelas nações para que sejamos aprovados para pregar o Caminho da salvação.  Em Romanos 10.15 vemos “Como, pois, invocarão aquele em quem não creram? e como crerão naquele de quem não ouviram? e como ouvirão, se não há quem pregue? 

 
A cada segundo, milhões e milhões de pessoas morrem sem Cristo, mais hoje Deus está buscando por você para ser um de seus Trabalhadores aprovados e dispostos! 

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp